Buscar
  • Fernando Amorim

Casas em isopor: Já ouviu falar?

Você já pensou em construir a sua casa usando Isopor? A princípio pode parecer uma ideia que causa estranheza, sobretudo no Brasil, onde ainda temos uma cultura muito atrelada a métodos mais tradicionais de construção. Porém, o uso do isopor é uma das opções mais comentadas de construção a seco disponíveis no mercado atualmente.


O setor da construção civil figura entre os que mais consomem recursos naturais no nosso planeta e, diante desse cenário, pesquisadores tem buscado cada vez mais por alternativas construtivas sustentáveis. E essa é exatamente uma das vantagens que esse modelo apresenta. Mas antes, vamos entender como funciona a aplicação desse material: O sistema construtivo é composto de painéis de Isopor cercado por duas grelhas aramadas ao redor, que são preenchidas com jatos de argamassa substituindo assim os tijolos cerâmicos tradicionais e tornando as paredes autoportantes, ou seja, as paredes são as responsáveis por sustentar as cargas e transmiti-las para a fundação, eliminando assim a necessidade de pilares e vigas.


Figura 1 - Esquema do Sistema Construtivo

Fonte: Reprodução Google Images.


O sistema possui fácil fixação e traz ótimos benefícios para o projeto, pois apesar de parecer frágil, este material apresenta resistência e durabilidade até 30% superiores em relação aos tijolos de barro, de acordo com testes dos fabricantes. Cabe ressaltar aqui que o material utilizado para a fabricação dos painéis modulares, o EPS (poliestireno expandido), conhecido popularmente pelo nome da sua marca mais famosa no Brasil. (Isso mesmo! O Isopor é uma marca registrada.) é diferente do isopor convencional que estamos acostumados a utilizar em escolas por exemplo, possuindo uma densidade superior que é adquirida durante o processo de moldagem.


A instalação dos sistemas elétricos e hidrossanitários é feita a partir do derretimento do material para embutir as caixas de passagem, contribuindo dessa forma para a geração de menos entulho, já que não é necessário realizar a quebra da alvenaria de tijolos. E como fica em relação aos revestimentos? A casa de Isopor permite receber os mesmos acabamentos que uma residência de alvenaria!


Figura 2 - Caixas de Passagem em Parede de Isopor

Fonte: Reprodução Google Images.


Vantagens

Quando falamos das vantagens das casas construídas em isopor, a economia é um dos pontos interessantes de se destacar. Por se tratar de um material barato e leve, o isopor exige menos das fundações e lajes por exemplo, resultando em uma economia de aço e concreto. Ganha-se também no tempo de execução de obra e já que “tempo é dinheiro” esse é mais um ponto positivo. Outra consideração importante a ser analisada é o fato do isopor ser um material que contribui para a sustentabilidade, gerando menos resíduos ao meio ambiente. Além disso, o material oferece excelente conforto térmico e acústico, que pode ser melhorado com o uso de materiais como de lã de rocha.

Desvantagens

Assim como todo material, o isopor também apresenta algumas desvantagens. A primeira delas é a dificuldade de encontrar fabricantes com um material de alta qualidade, que seja certificado e produzido por empresas especializadas. A segunda está relacionada também a dificuldade de se encontrar mão de obra especializada em executar esse tipo de modelo construtivo o que por muitas vezes inviabiliza a execução da obra.

E aí?! Gostou do nosso post? Imagina você ter a obra de seus sonhos executada com isopor? Curta, comente e compartilhe com os seus amigos!


Fernando Amorim é da equipe de Engenharia da Família ALG e nos prestigiou com esse texto super interessante, demonstrando a necessidade de avançarmos em nossos métodos construtivo.



Deixe a ALG surpreender você!


50 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo